MANHÃS
 
 
.
.
   
.
.
       

Minha casa no topo do morro vê o Outono
a Névoa e as Estrelas

Meus bichos brincam soltos e inocentes
mas posso ver o que as pessoas fazem

Toco o infinito com minha pena
Sinto o rancor dos ventos

No fundo do vale correm as águas
me infectam e me destroem
pouco a pouco
tal fizemos à elas

E a Terra, vai vai indiferente
se ainda estamos ou se já passamos...
.




volta        sobe
.

Receba textos inéditos em primeira mão
Herbert Hette no Facebook e no Twitter

ou envie-nos um email

E-mail:

Austrália Meu Amor  1ª edição  impressa                Pétalas de Crepom  3ª edição  impressa    Diana o Conto  em ebook  1ª edição
.